A vida é uma parada muito louca né?

Brôga Oi, eu sou o Brôga

Pra mim é tudo muito inacreditável.

Eu nasci no interior de Minas, em uma cidade que fica aproximadamente a 200km de Belo Horizonte. Quando eu tinha uns 12 anos me mudei pra uma cidade no norte de Minas que fica aproximadamente a 600km de Belo Horizonte, então a minha realidade era muito diferente da realidade das pessoas da capital.

Pois quando você mora em uma cidade pequena, as coisas que você conhece são muito limitadas (lembre-se que eu to falando de uma época "pré-internet"). Quando você mora em cidade pequena você tem uma visão muito limitada das profissões que você pode exercer.

Por exemplo, você acha que só existem médicos, advogados, dentistas e donos de comércio. As opções que você conhece são apenas essas, mas até aí tudo bem, eu era apenas um jovem, ainda não estava pensando no futuro, tudo que eu queria era jogar video games.

Eu e meus pais Eu e meus pais

Mundo dos Games

Aí aos 15 anos, por não ter dinheiro para comprar os jogos que eu queria, eu e um amigo meu resolvemos montar uma loja de games, para que as outras crianças pudessem jogar, tornando aquele hobby em um negócio.

As crianças pagavam por hora um valor bem baixo e, dessa forma, qualquer um de qualquer classe social podia apreciar os últimos lançamentos do mundo dos games e eu estava me divertindo muito com tudo isso.

Nesse processo, junto aos games, colocamos também filmes para alugar, era o início da era do DVD, mas o forte mesmo ainda eram as fitas VHS.

Em 2001, consegui comprar o meu primeiro computador na loja de um cliente que acabou virando um grande amigo meu, o Elizênio. Naquele mesmo ano, comecei a programar (em PHP), fizemos aqueles sites da cidade, com notícias, fotos das festas e tal, uma coisa que era muito comum nessa época.

Faculdade

Aos 19 anos, me mudei pra Belo Horizonte.

Fui morar com minha tia Irenice e o intuito era fazer cursinho pré-vestibular e conseguir cursar em uma faculdade descente. Chegando em BH, como a única experiência que eu tinha era de locadora e games consegui emprego em uma renomada loja de games de Belo Horizonte a Bits Games.

Enquanto trabalhava durante o dia, eu fazia cursinho pré-vestibular durante a noite. Trabalhava de segunda a sábado e tirava os domingos para fazer freelas de programação, fazendo sites de terceiros e, principalmente, o site da própria Bits Games.

Depois de alguns anos tentando entrar na UFMG e não obtendo sucesso, um amigo meu chamado Lucas Mezêncio me falou de uma faculdade particular que eu dava conta de pagar.

No ano seguinte, eu resolvi entrar para faculdade INED do grupo Pitágoras, no curso de Desenvolvimento de Sistemas para Internet.

Trabalho

Nessa época da faculdade, saí da loja de games e fui trabalhar para uma empresa de software, lá desenvolvi sistemas em PHP e FLEX, lembra disso, aquela época das RIA (Rich Internet Applications), hoje isso nem existe mais. De lá fui trabalhar em uma agência a Favo Internet, com um cara chamado Jonathan Pereira.

Nessa época fazíamos um sistema em PHP e JavaScript, muito JavaScript (foi onde eu aprendi JS de verdade), acho que nem jQuery tinha nessa época.

Saí de lá e fui trabalhar em uma outra agência a Hollo Interact com um cara chamado Leonan Severo.

Na Hollo a gente fazia uma grande variedade de sites diferente para diversos clientes. Essa foi uma época bem divertida, foi aí que eu entendi que dava pra trabalhar e se divertir muito no processo.

Um tempo se passou e eu mudei para uma outra agência.

Vale ressaltar aqui que, por algum motivo ou outro, eu estava mudando de agências, pois sempre estavam surgindo oportunidades cada vez melhores. À medida que eu ia crescendo, eu via novas oportunidades.

Agora, nessa nova agência a Bolt Brasil, foi uma experiência muito bacana. Essa agência tinha um número maior de funcionários (acho que chegou a uns 30 em seu ápice), e fiz grandes amizades que vem se intensificando a cada ano.

Nessa agência comecei a trabalhar em projetos maiores, com visibilidade nacional, como, por exemplo alguns projetos do Jornal O Globo, o site de uma renomada casa de espetáculos de BH, que na época chamava-se Chevrolet Hall, atualmente KM de Vantagens Hall, trabalhei também com o primeiro protótipo do plugin do Google Chrome de uma startup (que hoje é gigantesca) a Méliuz, construí também aplicativos para iOS usando Objective-C e vários outros projetos menores e sites promocionais.

Na Bolt Brasil a gente usava muito Wordpress e nessa época cheguei até a palestrar sobre WP num evento chamado Quinta Digital.

Nessa época (2012) criamos um grupo do WhatsApp e esse grupo existe até hoje, conversamos diáriamente.

Lembra do Jonathan Pereira e do Lucas Mezêncio que citei anteiormente? Eles vieram trabalhar na Bolt Brasil e também fazem parte desse grupo do WhatsApp.

Em 2012, viajei pela primeira vez para Orlando - Flórida nos EUA, eu e a família do Jonathan, viagem da qual eu me auto-convidei, pois estava muito empolgado em conhecer o exterior.

Nesse período eu evoluí muito profissionalmente.

Foi nessa época que eu tirei meu certificado de ZCE (Zend Certified Engineer), o certificado de SCRUM Master pela Scrum Aliance. Fiz também um curso de desenvolvimento para iOS, participei de vários eventos incluindo o Interact (um evento de UX), do PHP Conf em São Paulo e cheguei até a organizar a terceira edição do PHP MG.

Em 2013, eu fui trabalhar em uma aceleradora e lá a gente trabalhou no sistema da Universidade de Viçosa. Um projeto bem grande, mas a equipe bem enxuta, era eu o Marcelo, Bruno e Daniel.

Trabalhávamos home office e eventualmente íamos no escritório da empresa.

Projetos Pessoais

Sempre gostei de desenvolver projetos pessoais, na época dos sites .kit.net eu tinha o broga.kit.net.

Fiz muitos projetos pessoais, grande maioria nem existe mais, fiz o Roda Dura onde o pessoal postava as fotos dos carros estacionados em lugares proibidos e vacilos de trânsito em geral. Teve também o Ticket Check que era um aplicativo para iOS que você poderia de forma rápida e fácil checar o saldo do seu Vale Alimentação/Refeição. Um outro projeto que eu tenho ainda um certo apego é o Terráqueos que é um site de filmes que eu fiz em 2010 para que as pessoas pudessem marcar os filmes que viram ou gostariam de ver, assim como também notícias de filmes e tudo mais. E teve tambem um jogo para iOS chamado Essos que eu desenvovi para aprender a linguagem de programação Swift.

Esses são alguns dos projetos pessoais que eu desenvolvi em meu tempo livre, eu realmente amo programar.

2013 e os EUA

Em 2013 fui para os Estados Unidos.

Montei minha própria empresa nos EUA e comecei a prestar serviço para uma outra empresa, esse é o formato atual da qual eu trabalho.

Agora estava trabalhando com vários projetos bacanas como ViewTry, MovieLogix, Amex, MovieClips, GameTimeFootage e os gigantes do FXNetworks, NatGeo, Simpsons World e Fox, vários deles em NodeJs e React.

O nível de aprendizado foi ao máximo, uma dedicação incrível a estudar e aprender cada vez mais.

Lá as coisas são um outro nível.

Todo esse período trabalhei e continuo trabalhando home office, o que me proporcionou uma das melhores coisas da vida: estar próximo da minha família, minha amada Karen e, especialmente, de estar todos os dias com minha filha, desde o dia que ela nasceu.

Isso não tem preço.

Nem tudo são flores

Apesar da ótima vida que eu estava vivendo nos EUA, em 2016, minha mãe descobriu que tinha um câncer e veio a falecer aos 48 anos. Tudo isso aconteceu em um período muito curto de tempo. Esse foi um dos momentos mais difíceis da minha vida. =(

Mas a vida segue e a gente tem que ter forças pra continuar.

Em 2018, meu pai sofreu um acidente e, então, eu decidi retornar para o Brasil para cuidar dele.

Cheguei em Belo horizonte no sábado e fui com meu irmão Mateus, correndo pra cidade do meu pai para poder visitá-lo no hospital. No dia seguinte, um belo domingo ensolarado, fui vê-lo no horário de visitas no hospital pela manhã, conversamos brevemente, falei que eu havia mudado de volta para o Brasil e tudo mais.

Essa foi a última vez que falei com ele. Naquele mesmo dia ele veio a falecer, tinha apenas 54 anos. =(

Atualmente

Agora de volta ao Brasil, continuo trabalhando para os EUA.

Tive a oportunidade de fazer algumas viagens graças ao home office e, entre 2018 e 2019, no período de um ano, pisei em 5 países diferentes, Brasil, EUA, Canadá, Alemanha e Reino Unido.

No final de 2018, decidi dedicar um pouco do tempo para reviver o meu blog que, por sinal, completou 10 anos agora em Agosto de 2019.

Ou seja, desde 2009 eu decidi ensinar programação pra galera, mas devido ao tempo, aos projetos, à vida pessoal, ficou meio parado, mas agora está voltado com tudo.

Em Julho de 2019, lancei meu primeiro livro (JavaScript – As novidades do ES6) e agora estou compartilhando conhecimento e usando as redes sociais pra isso, até vídeo no YouTube eu estou fazendo.

Ligando os pontos

Hoje em dia fica fácil ligar os pontos, é muito fácil olhar pra trás e ver essa jornada toda que eu tive como experiência na minha vida.

Uma coisa interessante que eu percebi é que muitas das pessoas próximas a mim estão também buscando a carreira no exterior, alguns home office trabalhando para o exterior e outros morando de fato no exterior.

Lembra da equipe enxuta da aceleradora? Dois deles estão nos EUA e um na Holanda.

Lembra da turma do grupo de WhatsApp? Eles estão atualmente espalhados nos seguintes países: Canadá, Alemanha, Holanda, Espanha, Malta e França. Alguns dos que estão no Brasil estão trabalhando home office para empresas internacionais.

Essa jornada se fez possível devido às inúmeras amizades reais e verdadeiras que foram feitas no decorrer dessa trajetória. Infelimente não consegui citar todos eles aqui, mas eles sabem quem são e o tanto que eles representam pra mim.

Ao longo da vida você vai realizando sonhos e percebendo que, se você tiver as oportunidades, o esforço e um bom coração você consegue alcançá-los.

Agradeço pela leitura e te desejo tudo de bom. =)

Sinceramente,
Emerson "Brôga".

Emerson Brôga
Emerson Brôga Dev Emerson Brôga Dev